Bruno Omori, presidente da ABIH – SP, fala ao Diário do Turismo
22Abr

Bruno Omori, presidente da ABIH – SP, fala ao Diário do Turismo

 

 
09-04-2014

No dia da abertura da 56º edição do Congresso Nacional de hotéis (CONOTEL), que tem como pauta o tema “Cenários do Futuro”, o DIÁRIO entrevista Bruno Omori, presidente da ABIH – SP / Associação Brasileira da Indústria de  Hotéis. Omori fala sobre os programas de capacitação para os jovens, a importância do legado que a Copa irá deixar, e o papel que a entidade exerce para a rede hoteleira.

Segundo ele, um dos setores que mais irão lucrar com a Copa do Mundo, é a rede hoteleira. A cidade de São Paulo, por exemplo, possui aproximadamente 410 meios de hospedagem. A estimativa é obter lucro de R$ 2,1 bilhões em diárias.

Para entender a importância do papel da ABIH, Bruno Omori, fala sobre o mercado hoteleiro paulista, programas de capacitação e o grande valor deste megaevento. A oportunidade de visibilidade global do Brasil, e melhorar de forma positiva a promoção turística dos destinos o que consequentemente irá aumentar o número de estrangeiros no país. A entrevista foi realizada pela repórter especial do DT, jornalista Luciana Itinoseki.

DIÁRIO – Qual é o papel da Associação para a Copa de 2014?
BRUNO OMORI
– A ABIH-SP  tem uma parceria com a Match-Fifa, com o Comitê Paulista da Copa e SPCOPA para apoiar a hotelaria no processo de contratação dos meios de hospedagens, divulgação e desenvolvimento do turismo. E para discutir, operacionalizar e desenvolver os assuntos estratégicos da COPA 2014 no Estado de SP criamos dentro no Conselho Estadual de Turismo do Estado de SP, a Câmara Temática da COPA 2014, que é coordenado pela ABIH-SP, onde integramos as Ações Governamentais, da FIFA e das principais Entidades da Iniciativa Privada. O conselho analisa as questões de logística,  integração das entidades do trade  com o Governo e a Fifa, qualificação e certificação de mão de obra, estimulamos a promoção dos destinos e segmentos turísticos do Estado de SP, para aproveitarmos este evento global para tornar São Paulo, um Estado de referência do turismo brasileiro em negócios, eventos, lazer, aventura, cultura, acadêmico, entre outros.

DIÁRIO – Quais são os projetos que estão sendo desenvolvidos e quem pode participar?
BRUNO OMORI
- Temos aprovado três projetos confirmados pelo Ministério do Esporte no Plano de Promoção Brasil, sendo eles, o  Sampa no Brasil - Com a realização de eventos de promoção e divulgação do turismo com show, stands, cocktail e palestras, nas 12 cidades sedes da Copa, grandes Capitais e Internacionalmente, antes, durante e após o Mundial Fifa; o  TV Equilibra (Equilibratur) - Com a instalação de aproximadamente 4.000 tvs na recepção dos hotéis, promovendo a divulgação, informação e programas para os mais de 600 mil estrangeiros, e 2,3 milhões de brasileiros que circularão pelo país por causa do evento e o  Guia Público e Privado da Copa - Canal de comunicação composto por portal, mídias sociais, revista de bordo nos hotéis, smartphones e tablets, para atingir os 32 países classificados, prestando as melhores informações e dicas para o turismo e operações durante a Copa.

Além disso, também apresentamos projetos de Qualificação para o Governo Municipal, Estadual e Federal para preparar com qualidade os profissionais da hotelaria e turismo para a Copa e estabelecemos parcerias institucionais para organizar e integrar as ações operacionais de logística, segurança e turismo entre os hotéis, órgãos públicos e a Fifa.

DIÁRIO -  Em termos de infraestrutura hoteleira, o que ainda precisa ser melhorado na hotelaria de São Paulo?
BRUNO OMORI
- Em relação à  oferta para a Copa temos  42.000 UHs (unidades habitacionais) na cidade de São Paulo e em um raio de 100km da capital, mais de 80.000 UHs, localizadas em Campinas, Atibaia, Itu, Embu das Artes, Guarulhos, Santos, Guarujá entre outras regiões.

Toda esta estrutura representa pelo menos 50% a mais de oferta da necessidade exigida para uma cidade sede, tanto que devemos servir de apoio logístico para outras sedes do Brasil no Mundial. O Estado de SP possui a melhor oferta e qualidade, que até o momento qualificou 26 Centros de Treinamento de Seleções.

 

FONTE: http://www.diariodoturismo.com.br/materia.php?mid=33431


Deixe seu comentário

Consulte nossa parceira da ABIH/SP

 

Associados

Selecione a cidade

Ou escolha por ordem alfabética

  • IDTCEMA
  • MW Way
  • Turismo Paulista
  • São Paulo é tudo de bom
  • ABIH
  • Compre o Certificado Digital com desconto
  • RENT MY BRAIN
  • UBRAFE