Venda de diárias cresce até 30% nas cidades-sede da Copa
24Jun

Venda de diárias cresce até 30% nas cidades-sede da Copa

Roberto Rotter (Presidente do FOHB) considera que, mesmo com manifestações e greves, o clima se tornou mais favorável ao evento, atraindo os torcedores.

 

 

13 de Junho de 2014, às 13h59


SÃO PAULO, SP - O Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb), que representa 26 redes de hotéis, aponta que 61% das diárias para as datas dos jogos e vésperas foram vendidas nas cidades-sede. O aumento das vendas chegou a até 30%. Os dados se referem à primeira semana do mês.

Segundo a entidade, foram comercializadas 340 mil diárias de um total de 560 mil. Em maio, a parcela nas mãos de hóspedes era de 55%. Para o presidente do Fohb, Roberto Rotter, a chegada do torneio fez as pessoas se animarem com a ideia de acompanhá-lo de perto, levando ao crescimento das reservas. Ele também atribui a alta nas vendas ao costume do brasileiro de deixar os preparativos para a última hora. As promoções feitas por hotéis e companhias aéreas em maio e junho também teriam contribuído para a decisão dos hóspedes. "O estrangeiro precisa se planejar antes, se preocupar com voos de longa distância. O brasileiro consegue comprar mais rapidamente e ainda aproveitar os descontos."

Rotter considera que, mesmo com manifestações e greves, o clima se tornou mais favorável ao evento, atraindo os torcedores.

MAIS TURISTAS


De acordo com Rotter, a venda de diárias cresceu em quase todas as cidades-sede, em proporções que variam de 5% a 30%. No Rio de Janeiro não houve variação. A parcela vendida ficou em 88%.
Destino que preocupava o setor hoteleiro pelo risco de superoferta após o torneio, Cuiabá passou de 83% das diárias vendidas para 89%.

Rotter, no entanto, não descarta o risco de sobrarem leitos após a final. Ele diz que, para manter a taxa de ocupação em níveis razoáveis, alguns lugares precisarão fazer uma divulgação intensa de seus atrativos turísticos. "Depois da Copa vai diminuir [a procura], sem dúvida nenhuma. Tudo depende de um trabalho que já começa a ser feito, de divulgação do turismo interno."

SÃO PAULO

São Paulo foi uma das cidades que apresentou maior aumento nas diárias comercializadas. Na quinta-feira (12), 41% das diárias para as datas dos jogos e vésperas tinham sido vendidas, contra 31% em maio. "Muitos brasileiros fizeram reservas nas duas últimas semanas e, especialmente, nesta semana, quando tivemos uma grande procura", diz o presidente da Abih (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) de São Paulo, Bruno Omori.

Para Omori, a campanha Descubra São Paulo, promovida pela Abih junto a entidades como o Fohb e a São Paulo Turismo, ajudou a aumentar o número de turistas que visitam a cidade. Os organizadores da campanha fizeram parcerias com operadoras e agências de turismo, oferecendo diárias até 50% mais baratas.

A hospedagem entrou em pacotes elaborados pelas empresas, que podem incluir atrações turísticas e transporte aéreo. Planejada desde 2008, a campanha começou a funcionar efetivamente há um mês, com os primeiros pacotes sendo vendidos.
Segundo Omori, a baixa demanda no período da Copa já era esperada pelo setor na capital paulista.

Com os eventos corporativos, principal segmento dos hotéis, sendo remarcados para antes ou depois do torneios, foi preciso focar em outros públicos."As pessoas viram que valia a pena ficar uns dias, que não era tão caro como se falava no começo do ano."

 
 

FONTES:

 
 


Deixe seu comentário

Consulte nossa parceira da ABIH/SP

 

Associados

Selecione a cidade

Ou escolha por ordem alfabética

  • RENT MY BRAIN
  • Turismo Paulista
  • ABIH
  • UBRAFE
  • São Paulo é tudo de bom
  • Compre o Certificado Digital com desconto
  • MW Way
  • IDTCEMA