Retomada do crescimento no Brasil

Empresários de mais de 200 segmentos da economia Brasileira, com articulação principal efetuada pelo Paulo Skaf da FIESP, estiveram em comitiva em Brasília para audiência e reuniões com o Presidente Michel Temer e os Ministros Henrique Meirelles da Fazenda, Marcos Pereira da do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e o Moreira Franco Secretário Executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República, com objetivo de promover um apoio ao Governo visando uma necessária e urgente, Retomada do Crescimento da Economia Brasileira.

Foram apresentados 5 principais demandas para tirar a economia da inercia:

·         Incondicionalmente Não aumentar impostos (carga tributária do Brasil já é uma das mais elevadas do planeta, tirando nossa competitividade);

·         Diminuir a taxa de juros primaria (analisamos que com a economia em recessão, mesmo que diminuir de 2% a 4% a taxa de juros, teremos um aumento na demanda de consumo, aumento da produção sem aumentar a taxa de inflação);

·         Aumento de credito para investimento e giro das empresas (para estimular a produção e fortalecer as estruturas das empresas);

·         Estimular as exportações (aproveitar o dólar valorizado para fortalecer o superávit nas exportações);

·         Concessões em PPPs na infraestrutura e logística (a ampliação da infraestrutura de transporte, logística, energia, são essenciais para aumento da produtividade e planejamento de crescimento a médio e longo prazo).

Todas estas medidas agregadas e se consolidadas estimularão a confiança do mercado a curto prazo que possibilitará que a economia saia da inercia, com aumento de consumo das empresas e das famílias e devida retomada ao crescimento da economia do país. Os próximos passos são as Reformas necessárias a médio prazo na previdência, legislação trabalhista, sistema tributário, reforma política, para alinhar o Brasil ao modelo produtivo internacional.

 

 

Durante o almoço no Palácio do Jaburu,  representamos e declaramos o apoio da Hotelaria e do Trade de Turismo do Estado de São Paulo, tivemos o prazer de expor para o Presidente Michel Temer, sobre a importância do turismo como Fator de Desenvolvimento Econômico e Social, com o maior potencial de geração de emprego e renda, como exemplo citamos que 2.500 meios de hospedagens em SP, geram mais de 100.000 empregos diretos com 6 vezes de indiretos, consolidando para economia R$ 7,4 bilhões em diárias e R$ 2,5 bilhões em Alimentos e Bebidas , que países como EUA faturaram mais de USD 177 bilhões de divisas com exportações com o turismo internacional, além da França receber mais de 82 milhões de turistas estrangeiros e o México mais de 25 milhões, sendo que o nosso país é o 1° do ranking da OMT como Potencial de Recursos Naturais. Portanto se consolidar o turismo como segmento estratégico poderemos retomar o crescimento econômico do Brasil.

 

Bruno Omori: Presidente da ABIH-SP / Diretor de Operações da ABIH Nacional, Secretário Executivo do Conselho Estadual de Turismo do Estado de SP e Colunista do MaisDestinos.com

Bruno Omori

Colunista

Publicações relacionadas

Guia do Viajante Responsável

A VIAGEM SEGURA DEPENDE DE TODOS NÓS Hotéis, companhias aéreas, agentes de viagem, operadores, parques e atrações turísticas, prestadores de serviços e a cadeia do

Veja +